exposição | instantes mulher

Nascido em 10 de Julho de 1950, António Gomes de Oliveira navegou entre várias influências e estilos num exercício de puro prazer de se exprimir através de técnicas artísticas diversas como o desenho, o modelismo naval e azulejos (restauro no MNAz), trabalhando recentemente com maior incidência na pintura.

Pintou como autodidacta, nos intervalos permitidos pela profissão, até estudar na Sociedade Nacional de Belas-Artes onde completou o Curso de Pintura com os Pintores Jaime Silva e Paiva Raposo, finalizando ainda o Curso da FBAUL de Desenho-Summer School.

Desde 1988 que faz várias exposições colectivas e individuais, utilizando diversas técnicas sobre tela, papel e madeira, com enfoque na representação de lugares e vivências do seu quotidiano, assumindo um simbolismo figurativo nos seus trabalhos.

1.jpg

Fúria

2.jpg

Dor

3.jpg

Alegria

4.jpg

Prazer

Dimensão: 60x60 cm    Técnica: Acrílico sobre tela      Preço unitário: 150€

"Do ponto de vista masculino, em geral e como resultado duma herança cultural anterior, a primeira impressão instantânea quando se depara com uma mulher, será (ainda) a análise da sua beleza física e só depois das suas possíveis qualidades psíquico-intelectuais .

Esta “prioridade”, é accionada por diversos motivos, como uma atracção sexual ou eventual relação futura nos termos masculinos.

Pensando um pouco nisto, criei estas expressões sobre instantes faciais observados e focados em quatro estados de alma muito humanos, mas atribuídos aqui à mulher."

António Oliveira, 2020

inauguração

1 Fev | 16h00

1 a 15 Fev 2020

MANIFESTO PARK.ARTE

“A qualidade do que é comum"

A Park.Arte é a designação que demos ao nosso grupo de artistas residentes no Parque das Nações.

Estamos unidos por uma mesma vontade, a vontade de seremos artistas proactivos e transformadores do espaço circundante a que habitualmente apelidamos de “Nosso bairro”.

Queremos ser relevantes para a comunidade onde residimos e, para tal, queremos dar-nos a conhecer, estando próximos e com uma oferta artística de qualidade.

Esta proximidade irá proporcionar uma maior adequabilidade do tipo de oferta e criar uma dinâmica cultural mais ativa e presente no quotidiano da população do Parque das Nações (residentes, visitantes, trabalhadores). Resumindo, pretendemos estar na memória viva da população do Parque das Nações e ser uma opção de programa lúdico aquando da seleção de atividades a fazer nos tempos livres e de lazer.

Para tal propomo-nos a:

     • Investir na relação População (Residente/visitante/trabalhador)  Vs Artistas do Parque das Nações

     • Promover o acesso à arte e à crítica da obra de arte, dando para tal, acesso a exposições, workshops e espaços de tertúlia.

A mostra dos nossos trabalhos artísticos junto da comunidade do Parque das Nações não pretende ser uma mostra competitiva, mas sim uma mostra panorâmica da diversidade e talento dos artistas do bairro. Estamos certos que juntos iremos contribuir para o enriquecimento do bairro que, per si, já é um local diferenciador e de referência tanto em Portugal como no Mundo.

esplanando.png
logoParkArte.jpg